Amadora lança guias para apoiar seniores

A tendência de envelhecimento registado na população portuguesa, graças a uma maior esperança de vida, tem resultado no aumento acentuado das necessidades da população sénior, nomeadamente ao nível da saúde, autonomia e respostas sociais. Consciente desta realidade, a Câmara Municipal da Amadora (CMA) promoveu, no passado dia 31 de Outubro, o lançamento de dois importantes instrumentos de apoio à população mais idosa do concelho: o Guia de Recursos Sénior e o Guia de Empresas Aderentes ao Cartão Amadora 65+.

A cerimónia de lançamento destes dois guias decorreu no Auditório da Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos e contou com as presenças da Presidente do Município, Carla Tavares, da vereadora e presidente do Conselho Local de Acção Social (CLAS) da Amadora, Susana Nogueira, e da coordenadora do Núcleo Executivo do CLAS, Ana Moreno.

O Guia de Recursos Sénior dá a conhecer o que a cidade tem para oferecer aos seniores e respectivas famílias, nomeadamente ao nível dos apoios sociais e de saúde, bem como dos equipamentos de cultura e lazer, além de projectos e actividades que promovam a participação socioeconómica dos cidadãos.

Quanto ao Guia de Empresas Aderentes ao Cartão Amadora 65+, trata-se de outro instrumento de apoio à população sénior, que permite ficar a conhecer a lista de empresas que oferecem descontos aos portadores do cartão Amadora 65+. Este guia já existia, tendo sido agora actualizado.

Num território marcado pelo envelhecimento de uma faixa considerável da população, estes dois guias, dirigidos a este grupo populacional, visam promover a melhoria da qualidade de vida dos seniores proporcionando-lhes acesso a bens e serviços com descontos facultados por várias empresas da Amadora.

MÊS DEDICADO AOS SENIORES

“Estamos no último dia de um mês muito especial dedicado aos nossos seniores e entendemos que fazia sentido encerrar este mês de Outubro com o lançamento de dois documentos muito importantes para a vivência dos nossos seniores da cidade da Amadora”, sublinhou a presidente do município, Carla Tavares.

“Temos o Guia de Recursos Sénior, que já existe há alguns anos, e que nós aproveitámos para actualizar com um conjunto muito vasto de informação que nós entendemos que será pertinente e útil aos seniores da nossa cidade. Outro instrumento importante na cidade é o Cartão Amadora 65+, que conta já com cerca de 100 empresas aderentes”, precisou a autarca.

Carla Tavares agradeceu a adesão das instituições que colaboram com a autarquia no fortalecimento da Rede Social do concelho. “A Câmara sozinha não conseguiria desenvolver um trabalho que fosse ao encontro das necessidades da comunidade. Só o consegue fazer porque trabalha lado a lado com várias instituições com os mesmos objectivos. Estamos todos unidos no espírito de trabalhar para a cidade e servir as pessoas”, assinalou a autarca, que aproveitou para agradecer às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), às universidades seniores e a um conjunto vasto de instituições que colaboram com o município.

POPULAÇÃO CADA VEZ MAIS ENVELHECIDA

Coube a Ana Moreno, coordenadora do Núcleo Executivo do CLAS da Amadora, explicar o enquadramento que motivou a aposta da autarquia nos dois guias dedicados aos seniores. “Estamos sempre a actualizar o diagnóstico com a preocupação de perceber o que está a acontecer no território para, em função disso, adequarmos as respostas e os serviços às necessidades da população”, referiu.

“Felizmente, há um aumento da esperança média de vida à nascença, que aumentou para 80,5 anos. Há 20 anos, essa média era muito menor, na altura a esperança de vida rondava os 60 anos”, precisou a chefe da Divisão de Intervenção Social, explicando que o município da Amadora tem actualmente 23% da população com mais de 65 anos. “Isto representa mais de 41 mil pessoas. É muita gente, sendo que 58% são mulheres e 42% são homens. Temos um grupo muito significativo destas 41 mil pessoas, quase 20 mil, que tem mais de 75 anos. Há cada vez mais pessoas com 90, 95 e 100 anos na cidade”, realçou.  

“Outro dado que também nos tem feito pensar em respostas mais adequadas é o facto de 27 mil pessoas destes seniores viverem sozinhas. Portanto, estão sozinhos em casa, têm alguma rede familiar ou alguma rede de apoio, mas vivem sozinhos. Também aqui precisamos sempre de tentar encontrar as melhores soluções, por isso contamos sempre com as IPSS da cidade, que boas respostas têm vindo a dar neste domínio”, destacou a coordenadora do Núcleo Executivo do CLAS da Amadora. 

“Temos uma cidade envelhecida onde coexistem quatro secções de população sénior”, observou Ana Moreno, identificando “quatro grupos com realidades diferentes, convivências diferentes e necessidades diferentes. Identificámos um grupo dos 65 aos 75 anos, outro dos 75 aos 80 anos, um terceiro dos 80 aos 90 anos e um quarto grupo com mais de 90 anos. E temos percebido que cada vez há mais pessoas com mais de 90 anos na cidade, algumas a viverem sozinhas. Dentro de 10 anos, 35% da população vai ter mais de 65 anos”, recordou. 

TRABALHO CONCERTADO ESTÁ A DAR FRUTOS

A coordenadora do Núcleo Executivo do CLAS referiu que os serviços da autarquia estão a funcionar no âmbito do Plano Estratégico para o Envelhecimento Sustentável (PEES) da Amadora, que vai durar até 2025, e que prevê a colaboração com várias entidades sediadas no concelho. “Isso tem estado a acontecer, cada vez mais estamos a fazer um trabalho concertado que está a dar os seus frutos. Felizmente, o PEES está a ser cumprido no alargamento das respostas de Serviços de Apoio Domiciliário e do Centro de Dia. Aquilo que era um documento teórico, efectivamente está-se a concretizar”, adiantou. 

“Os dois guias agora lançados enquadram-se no Plano Estratégico para o Envelhecimento Sustentável que está delineado. Desde 2011 que não renovávamos o Guia de Recursos Sénior e era uma preocupação que estava expressa no documento do Planeamento Estratégico, que era fazer a actualização do guia. Quanto ao Guia das Empresas Aderentes, sai todos os anos. Todos os anos é revisto em função das empresas que aderem ao projecto e, portanto, achámos por bem associar o lançamento dos dois guias nesta data”, explicou Ana Moreno.

A cerimónia de lançamento e apresentação dos dois guias terminou com uma actuação musical protagonizada pelo Grupo de Cavaquinhos do Centro Universitário de Tempos Livres da Amadora.

Autor: Redacção

Deixar um comentário