Cascais convida munícipes a participar em ‘catástrofe’

Entre os dias 28 de Maio e 1 de Junho, Cascais vai ser um dos palcos do CASCADE’19, o maior exercício de Protecção Civil alguma vez realizado em Portugal, que conta com a participação de equipas oriundas de cinco outros países europeus: Alemanha, Bélgica, Croácia, Espanha e França. A população vai ser convidada a participar num cenário de catástrofe, para testar a capacidade de resposta dos meios de apoio europeus.

Organizado pela Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC), em colaboração com a Direcção-Geral da Autoridade Marítima, este exercício europeu de Protecção Civil é cofinanciado pela Comissão Europeia no quadro do Mecanismo de Protecção Civil da União Europeia, que tem como objectivo reforçar a cooperação entre os vários Estados-membros.

No simulacro a realizar, com mais de 60 cenários, vão ser mobilizados mais de 3000 participantes estrangeiros e portugueses. Além de Lisboa, vão participar neste exercício os distritos de Aveiro, Évora e Setúbal. O objectivo é testar e treinar as respostas a situações de emergência múltiplas que possam ocorrer em cascata no território nacional. Por exemplo, sismo, cheias, acidente químico, ruptura de barragem e poluição marítima.

No caso de Cascais, dia 31 de Maio (sexta-feira), às 10h00, ocorrerá um simulacro de tsumani, que obrigará à evacuação das praias da Conceição e da Duquesa. O exercício começará com um alerta sonoro dado através do Sistema de Aviso e Alerta de Tsunamis (que integra o projecto-piloto de alerta do município), sendo o único que contará com o envolvimento da população.

Em termos de operacionais no terreno, este simulacro vai contar com a participação de corpos de Bombeiros do concelho em colaboração com o Serviço Municipal de Protecção Civil de Cascais, bem como elementos de todas as outras entidades responsáveis pelo socorro e apoio à população do município.

Autor: Redacção

Deixar um comentário