Portugal em grande estilo no Europeu de Stick Fighting

Carlos Santos, na categoria de +80kg, revalidou o título de campeão europeu de seniores masculinos de Stick Fighting (Combate de Bastão) no Campeonato Europeu da modalidade, que decorreu em Itália, onde a selecção portuguesa assegurou uma brilhante participação.

O atleta da Associação Desportiva de Queijas (Oeiras) foi um dos representantes portugueses na competição realizada na localidade de Anagni, que contou com cerca de 150 participantes oriundos de nove países: Alemanha, França, Inglaterra, Irlanda, Itália, Noruega, Polónia, Portugal e Suíça.

Com mais esta conquista, Carlos Santos soma já quatro títulos europeus consecutivos e dois títulos mundiais consecutivos no currículo desportivo, após a sua estreia em provas internacionais em Palma de Maiorca (2012), onde conquistou o seu primeiro título europeu.

A selecção nacional portuguesa participou no Campeonato Europeu de Stick Fighting representada por 14 atletas, com idades compreendidas entre os 11 e os 44 anos, tendo conquistado 23 medalhas (9 ouro, 10 prata e 4 bronze). A selecção nacional foi apenas suplantada pela Itália.

Até à realização desta edição do Europeu, Portugal contabilizava cinco títulos europeus conquistados, dois vice-campeões europeus e um bronze, a que somou, agora, mais 21 novos títulos europeus e as revalidações de Carlos Santos (+80kg) e Rodrigo Andrade (-75kg).

Em Portugal, o Stick Fighting teve origem no jogo do pau, a única arte marcial de origem portuguesa, desenvolvida por D. Nuno Álvares Pereira no século XIV.  Além de atletas oriundos de várias academias de artes marciais nacionais, a selecção nacional integra também vários militares da Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republicana.

Autor: Redacção

Deixar um comentário