“Ser bombeiro na minha juventude era muito duro”

Aureliano José Martins Duarte, de 94 anos, teve o primeiro contacto com uma corporação de bombeiros em 1927, com apenas três anos de idade. Desde então, esteve sempre ligado à causa dos ‘soldados da paz’ e de forma meritória. De tal modo que, recentemente foi agraciado com o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses e com a Medalha de Mérito Grau Ouro, do Município de Oeiras.

A propósito desta homenagem, recebida durante a I Gala dos Bombeiros Voluntários de Oeiras, que decorreu no passado dia 25 de Maio, o jornal ‘O Correio da Linha’ conversou com este sénior para dar a conhecer um pouco do que foi o seu passado ao serviço da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntário de Linda-a-Pastora. Uma entrevista assinada por Alexandre Gonçalves para ler na nossa edição em papel de Junho.

Autor: Redacção

Deixar um comentário