Banda da SIMECQ renasce

A SIMECQ (Sociedade Instrução Musical Escolar Cruz Quebradense), fundada a 9 de Outubro de 1880, com a designação de “Solidó”, passou a ter, em 1922, uma Banda Musical, que chegou a ter 50 elementos e funcionou até 1948, tendo sido uma das mais antigas do País.

Em 2003, os responsáveis da SIMECQ, com o apoio do então presidente da Junta de Freguesia de Cruz-Quebrada Dafundo, Carlos Jaime, recrearam a Banda e a Escola de Música, que muito recentemente voltou a passar por uma crise, da qual, uma conjugação de vontades, está a recuperar.

Foi sobre esta capacidade de ultrapassar dificuldades que o Correio da Linha falou com a presidente da Direção da SIMECQ, Dulce Borges, com o vice-presidente, Carlos Jaime, com as vogais, Gisela Rodrigues e Patrícia Félix e com o diretor da Banda e da Escola de Música, Nuno Silvestre, tendo começado, Dulce Borges,por dizer que há cerca de seis meses foi reorganizada toda a estrutura de funcionamento da Banda, sob a orientação de Nuno Silvestre, com ajuda de alguns músicos que voluntariamente prestam essa ajuda e por elementos da Direção, alguns presentes nesta conversa.

Nuno Silvestre diz que será ideal que a maioria dos futuros músicos da banda, sejam formados na Escola de Música e é nesse sentido que pretendem trabalhar, naturalmente que hoje ao contrário dos que se verificava no passado, os músicos não tocam apenas numa banda, há uma participação em várias bandas, mas pretendem que aumente o número de músicos mais ligados à SIEMCQ, esclarecendo, Nuno Silvestre, que hoje há 10 músicos que se podem considerar ligados à SIMECQ e 20 que tocam também noutras bandas, mas há um grande entrosamento e bom ambiente entre todos, que se deve ao trabalho do maestro Sérgio Costa e às condições que a Direção da SIMECQ está a proporcionar.

A Escola de Música conta neste momento com 10 alunos, que é considerado bom tendo em conta que está a funcionar há pouco tempo, estão também a trabalhar com 16 crianças dos três aos cinco anos e pretendem desenvolver um trabalho de sensibilização junto das escolas levando a banda a tocar músicas que sejam do seu agrado dos jovens.

Gisela Rodrigues, sobre o seu trabalho nesta reorganização, referiu que dá a ajuda possível, mas sobretudo sente um grande orgulho em que se tenha reativado a banda, por considerar “que lhes ficava mal, perante as pessoas que dedicaram muito do seu tempo e até do seu dinheiro, para reativar a banda o fim de tantos anos, se agora a banda voltasse a desaparecer”. 

Esta reativação da Banda que se verificou em setembro de 2018, deve-se, segundo Nuno Silvestre, ao empenhamento de Carlos Jaime, que o contactou para fazer a sua reorganização, e apesar de inicialmente não estar interessado nesse trabalho, por falta de tempo, depois de ter contacto com os músicos que ainda se mantinham e de fazer algum trabalho, nomeadamente o inventário dos instrumentos com Patrícia Félix, viria a ser cativado pelo projeto que lhe apresentaram para esta área da Música. No trabalho inicial foi também muito importante o apoio do maestro Francisco Teles, tendo depois esse trabalho ficado a cargo do maestro Sérgio Costa.

Patrícia Félix, sobre a sua colaboração, referiu que ela dependeu muito da ajuda do Nuno Silvestre e dos músicos, porque não conhecendo nada de música não sabia classificar os instrumentos, depois foi preciso contatar músicos para tocarem com a banda e isso foi inicialmente um trabalho exaustivo, mas agora já está tudo a ficar mais fácil e o que mais a satisfaz é perceber a entreajuda que existe entre todos os elementos que estão a trabalhar neste projeto.

A Banda tem vindo a participar em diversos eventos, como as festas de Linda-a-Velha, atuaram no aniversário da SIMECQ, fizeram concertos no São Martinho, no Natal e no Ano Novo e já têm vários concertos agendados para os próximos meses. Nem tudo são rosas, há poucos meios, grande parte das atuações da Banda são gratuitas, pelo que todos os apoios serão bem-vindos para dar continuidade a este valioso património que a SIMECQ coloca ao serviço do Concelho de Oeiras e não só. 

Autor: Alexandre Gonçalves

2 comentários em “Banda da SIMECQ renasce

  1. Parabéns à Banda da SIMECQ pela excelente actuação nos BV de Linda a Pastora, continuem a presentear-nos com boa musica

  2. Excelente actuação desta Banda que nos vem habituando a esta qualidade.
    Grupo coeso onde é notória uma dinamica entre os seus 30 elementos
    Parabéns

Deixar um comentário